Hipoglicemia

Nosso corpo precisa receber uma quantidade constante de energia para funcionar corretamente. Essa energia normalmente a recebe graças à glicose.

A glicose é um açúcar essencial que atua como o principal combustível na maioria dos nossos órgãos e tecidos. É comumente conhecido como “açúcar” e é obtido a partir dos alimentos que comemos.

Além disso, para não ter que comer constantemente, o corpo tem um mecanismo de armazenamento/recuperação de glicose muito complexo. Graças a ele, economizamos parte da energia obtida com a alimentação e o fazemos, sobretudo, no fígado, nos músculos e na gordura.

Ao contrário, ao jejuar, fazer atividade física intensa, em um quadro infeccioso ou outras situações que envolvam maior gasto energético, nosso corpo recupera a glicose armazenada.

Desta forma, nossos níveis de açúcar no sangue são constantemente mantidos dentro de uma faixa glicêmica considerada “saudável”.

New Cromo - The Hippo House

Em condições normais

Esta quantidade de açúcar no sangue fica
entre 70-150 mg/dl (3,89-8,32 mmol/L).

Hippo confusión pequeño

Assim, um “crash de açúcar” começa a acontecer quando nossa glicose no sangue cai abaixo de 70 mg/dl. E dizemos “começa a acontecer” e não apenas que acontece, porque a hipoglicemia não é um momento específico; mas uma sucessão de eventos. E o prognóstico depois depende de vários fatores.

Se você tem ou convive com uma doença que pode causar hipoglicemia, é fundamental que você aprenda a identificar e tratar seus sintomas. Especialmente se o sofredor for um bebê ou uma criança pequena que ainda não é capaz de controle autônomo de sua condição.

A pessoa que entra em situação de hipoglicemia passa de sentir-se bem a experimentar sensações desconfortáveis.

São sinais de alerta que o corpo envia, alertando que a quantidade de açúcar no sangue não é suficiente para continuar funcionando bem.

Especialmente para o cérebro fazer.

Esses sinais se manifestam na forma de diferentes sintomas e ocorrem porque o corpo está ativando hormônios contra-reguladores.
Ou seja: aqueles que recuperam a glicose armazenada.

Esses sintomas iniciais podem ser muito variados, mas muitas vezes se manifestam como palidez, tremores, ansiedade, palpitações, fome, irritabilidade, taquicardia, formigamento, sonolência, sudorese (geralmente suor frio), fraqueza e náusea.

Cromo jeroglifico

Hippo Newsletter

Assine nossa newsletter e contaremos sobre projetos e lindas novidades.

Quando a situação inicial de baixa glicose não é corrigida e os níveis caem ainda mais, o corpo começa a apresentar outros sintomas mais graves.

Estes são uma consequência da falta de glicose no cérebro.

Os segundos sintomas também podem ser bastante variados, mas incluem confusão, agressividade, lapsos de consciência, fala incoerente, comportamento alterado, tontura e fraqueza, dor de cabeça, visão dupla ou turva, convulsões, marcha instável ou falta de coordenação, sensação de calor ou frio, falta de concentração, sensação de queimação ou formigamento, distúrbios da linguagem ou da fala.

Em geral, esses sintomas mais graves costumam aparecer quando os níveis de açúcar no sangue caem abaixo de 50 mg/dl (2,78 mmol/L) e acontecem porque o sistema nervoso sofre muito com a falta de glicose.

A hipoglicemia grave é uma situação de emergência e requer ação imediata

Eles geralmente exigem a ajuda de outra pessoa para corrigi-lo

Poderíamos dizer que os primeiros sintomas são do tipo “cuidado, você vai se machucar” e o segundo quando você já está fazendo isso.
É aí que começa o mais perigoso de todos.

Se os segundos sintomas não forem corrigidos, você pode entrar em coma hipoglicêmico. Em princípio, não é permanente, pois pode ser revertida pela administração de glicose intravenosa.

No caso de a glicose no sangue cair ainda mais e o corpo ficar sem açúcar no sangue, a morte ocorrerá.

Muitas famílias lutam diariamente contra a hipoglicemia e isso nos obriga a adquirir uma série de conhecimentos básicos e não tão básicos.

DESDE O PRIMEIRO

As famílias devem receber treinamento adequado, compreensível e de qualidade sobre controle glicêmico e como agir em caso de emergência.

Conhecer as razões das causas não é tão importante quanto entender a gravidade do baixo nível de açúcar no sangue e aprender o que fazer se isso acontecer. Adquirir esse conhecimento pode salvar a vida de alguém.

É ainda mais importante se esse alguém for seu filho e você tiver encontrado hipoglicemia poucas horas após o nascimento.

A ÁRVORE DOS DESEJOS

Temos muitos desejos para e pelas doenças raras que causam hipoglicemia. Você pode nos ajudar a crescer?

Talvez isso te ajude...

O que eu faço em um hipo?
Glucagon para emergências
Posso evitar?

¿Te gusta jugar?

Regístrate GRATIS al Club Hippo y disfruta de un montón de juegos para aprender todo lo que necesitas sobre las hipoglucemias.